Blusa recheada de arroz, feijão, batata...

Essa chuva fez minha mente viajar ao ano de 2004. Certo dia, em pleno inverno, eu havia entrado no ônibus e rumava para escola. Acho que era meio dia. O busão estava lotado. Fiquei nos fundos, no meio de algumas pessoas cheirosas, outras fedidas e muitas com cara de bosta, pois era segunda-feira. Os vidros estavam todos fechados e embaçados. O calor que fazia dentro do automóvel era incrível e o perigo de contrair uma doença se mostrava imenso. Blah Blah Blah era o que se ouvia das estudantes perfumadas e faladeiras que discutiam sobre o menino mais bonito da turma. Cof Cof Cof o som das senhoras doentes que tinham como destino o postinho 24 horas. Um empurrão daqui, um "você tá pegando na minha perna" dali, nada fora do normal, nada de novo na rotina de um ônibus lotado. Lá fora muita chuva e um tremendo frio , perfeito para ficar em casa e assistir um filme pornô da Feiticeira, musa dos meninos punheiros da época e modelo das figurinhas de chiclete.

O caminho até o colégio não era tão longo, mas devido às àguas de São Pedro e o trânsito "fdp" o tempo de viagem dobrou. O que fazer quando o Mercedes Bens está lotado? Ler um livro era impossível. Ouvir música muito dificil, pois eu não tinha mp3, disc-man ou rádio de bolso. Conversar com alguém estava fora de cogitação, pois além da timidez típica de um adolescente bobo eu estava no meio de milhares de curitibanos e nem preciso dizer que este povo sulista não é nada receptivo a novas amizades. Bom, o negócio era viajar ali mesmo. E nisso eu era bom, na verdade sou mestre até hoje. Às vezes fico horas e minutos matutando sobre o futuro, imaginando situações diversas e incorporando personagens ilustres dos desenhos animados, como o Goku do Dragon Ball Z, o Ash do Pokemon e o cyclope do X-Men. Além de outros ando e ando que as pessoas vivem fazendo.

Não lembro pra qual local ou luta viajei. Mas enfim, a escola estava perto. O empurra-empurra continuava, a mão dolorida de tanto apertar o cano do ônibus estava vermelha e o Blah Blah Cof Cof ainda eram presentes. Quando o busão estava prestes a parar no ponto do colégio, percebi que algo inusitado havia acontecido. Muitas pessoas desciam, mas outras, ao meu lado, demoravam a sair e riam. Eu não imaginava o que poderia ter acontecido, mas logo percebi que eu estava envolvido. De repente, um cheiro estranho chegou ao meu nariz e num impulso virei a cabeça pra trás. Vi uma senhora com a cara pálida, a cabeça baixa e com aparência de quem acabara de vomitar. Mas pow, onde estava o vômito? E por que o povo ria daquela situação? E mais, por que olhavam pra mim?. Bom, descobri depois que desci. A velhinha doente havia vomitado na minha toca. E ainda por cima, nem havia pedido desculpas. Quando olhei meu capuz vi arroz, feijão, batata, macarrão, gosma esbranquiçada e ervilha. Haha, disso eu lembro muito bem. Fiquei de cara, mas mesmo se tivesse percebido dentro do ônibus eu não reagiria. Naquela época eu não falava nada.

Pois é. Fui vítima de uma idosa com ânsia de vomito. Naquele dia passei muito frio na escola, pois só tinha aquela blusa. Quando voltei pra casa, até esqueci de mostrar pra minha mãe. Mas como ela tinha costume de ver meus cadernos, abriu minha mochila a noite e viu aquela linda blusa vermelha recheada de comida mastigada. Sorte que não apanhei.

Mas e ai galera, o que fariam se uma velhinha vomitasse em vocês?
Abraços, me liga.

8 Comments:

Ernane said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ernane said...

A velhinha tinha que pagar outra blusa porque vc tinha que ter jogado ela fora, se ela nao quisesse pagar era soh jogar a blusa em cima dela!

Linconl said...

Confesso que eu ficaria com muita raiva e nojo...mas nao ia fazer nada depois...nao tem o que fazer, né? Ainda mais idosa...sabe lá o que ela tava passando.
Amigo..tu escreve muito bem..vai ser um profissional sensacional..quero ta junto, hein!
Abraçao

Alana said...

É, realmente, quem precisa pegar onibus tem historia, ainda bem q isso não aconteceu comigo, acho que eu teria vomitado na velhinha, queee nojooo!!rs
Beijoss

Gael said...

Nossa mas que historia hein!
Pelo amorrr hauaah..que situacao!
Olha lucas gurih nem sei oq faria?
Dificil saber qual seria a reacao numa situacao assim...Mas enfim gostei da descricao que voce fez! Sucesso e ate mais! abrsss pra VC

Katy Mary said...

éca! acho que vomitava também!!

Talita Bridum said...

eh! acho q se alguém vomitasse em mim, ficaria com tanta ansia q vomitaria tmb! e de preferencia na pessoa q me vomitou! ahauhauahau

bjs

Luana said...

Uuuuuuuuuiiiiiiiii, q nojooo..rs
Vc deveria ter virado a toca da sua blusa em cima da velhinha Lucass..rs

Bjsss, amei as histórias!